Hoax Boeing 797

 
Este hoax é bem antigo, seus primeiros rastros na internet são do ano de 1996, porém desde o ano de 2013 continua se espalhando nas redes sociais.

Texto na íntegra:

Ainda vamos voar num desses...
Uma aeronave Boeing capaz de transportar até 1.000 (mil) passageiros, com autonomia para 10 mil milhas (16 mil km), com 33% a menos de gasto de combustível em relação à maior aeronave em funcionamento actualmente. E mais:
praticamente sem turbulência. Isso é fantástico!
É impressionante!
Vamos vislumbrar o futuro (que já chegou).
Um gigante capaz de transportar 1000 passageiros em 10.000 milhas (16.000 km) para 0.88 Mach (654 mph - 1.061 kmh). Tudo um sonho!
A Boeing trabalhou em segredo por um longo tempo. Essas imagens foram tiradas por um fotógrafo amador.
A Boeing prepara o lançamento desta aeronave para breve. Falta, apenas, a adaptação de alguns aeroportos para receberem essa maravilha, que, na verdade,emite pouco ruído. O problema está na pista de pouso. O seu design revolucionário, que combina asa e fuselagem, foi desenvolvido em colaboração com o Centro de
Pesquisas da NASA.
Este "mamute" tem uma envergadura de 265 pi (comparado a 211 do 747) e pode usar a pista para o AIRBUS A380 com uma envergadura de 262 pi.
O 797 é uma resposta directa ao A380, que já recebeu 159 pedidos firmes. A Boeing já "matou" o seu SuperStretched Jumbo 747X, em 2003, depois do pouco interesse mostrado pelas companhias aéreas. Em vez disso, continuou a desenvolver o Ultimate Airbus, o 797, o fantasma da fábrica de Long Beach, Califórnia.
O Airbus A380 foi projectado nas pranchas de desenho em 1999 e exigiu 13 mil milhões de dólares em custos de desenvolvimento. Portanto, está em desvantagem para a Boeing. O Airbus é um avião estilo "velho" tubular para as próximas décadas. Por outro lado, o Boeing 797 é, realmente, uma enorme asa voadora. Existem várias vantagens no projecto de "asa de fusão e fuselagem." O mais
importante é a relação de "Lift and Drag" que deverá aumentar em 50%. Isso irá resultar em menor peso total da aeronave em cerca de 25% e, assim, dar uma maior eficiência de 33% em combustível versus o A380.
"A alta rigidez da célula" é outro factor chave na tecnologia de "asa de fusão e fuselagem". Isso reduz a turbulência e cria menos stress na célula e aumenta a eficiência de combustível, o que permitiria que os 797 vá até 10.000 milhas, com 1000 passageiros a bordo, mantendo uma velocidade confortável de cruzeiro de Mach 0,88, ou 654 mph.
A data exacta da introdução no mercado do 797 ainda é incerta. Mas, as linhas de batalha estão claramente desenhadas nesta guerra para o futuro da aviação civil.

 Principais características


  • Tom alarmista, demonstra o que seria uma grande novidade que iria revolucionar a aviação;
  • Texto anônimo e suposto autor da foto anônimo;
  • Vários erros ortográficos e gramaticais, e palavras como "exactas", que nos permitem concluir que este falso texto foi criado em Portugal;

Considerações Importantes


  • Este texto foi criado em 1996, e o único tipo de avião parecido que a Boeing criou foi o X-48C, que é uma aeronave não tripulada e em escala reduzida, com cerca de 6,25 m de envergadura(Fonte: Boeing), muito menor do que o suposto avião em questão;
  • Como o texto é anônimo, o tom é alarmista, tem redação mal elaborada e várias informações são erradas, fica fácil concluir que não passa de um mero hoax.


Tecnologia do Blogger.